O Teatro em Portugal

Rua_Augusta_Lisboa

O teatro teve sempre um lugar destacado, nas Letras portuguesas, desde a fundação da nacionalidade. Se o seu primeiro grande momento de definição se deu apenas no dealbar do século XVI, com a obra de Gil Vicente, esta abriria as portas para um modo literário bastante cultivado ao longo dos tempos. Os nomes mais significativos da dramaturgia portuguesa são já apresentados noutros artigos, bem como as épocas em que o teatro mais se evidenciou na nossa cultura e os títulos das obras que fizeram história. Por esse motivo, atribuímos aqui maior destaque à contemporaneidade e às perspetivRua_Augusta_Lisboaas atuais que o teatro oferece em Portugal.

No século XX, o teatro português tornou-se conhecido com o género “revista” – uma forma cómica e satírica que retoma o mesmo espírito humorístico e crítico com que Gil Vicente batizou a dramaturgia nacional. Procurando expressar opiniões pessoais sobre o estado social e os problemas políticos da nação, a “revista” atraiu alguns dos atores portugueses mais renomados do século XX, como Vasco Santana (1898-1958), Beatriz Costa (1907-1996) e Ivone Silva (1935-1987). Atualmente, as menções honrosas vão para Maria João Abreu, José Raposo e Fernando Mendes, que atuam no Parque Mayer, um palco lisboeta dedicada ao género “revista”.

Nos últimos anos, o teatro nacional foi experimentando novos géneros, à semelhança do que acontece nos outros países europeus. Aqui, pode assistir-se à representação dos repertórios mundiais mais percorridos, como é o caso das obras de Shakespeare, Molière, Brecht, Becket ou Chekhov, além dos autores portugueses, clássicos e contemporâneos.

Há também companhias dedicadas a projetos mais experimentais, o que torna os programas bastantes diversificados e atrativos. Algumas das companhias teatrais mais conhecidas, hoje em dia, são: Teatro da Cornucópia, Teatro Aberto, Companhia Teatral do Chiado, Seiva Trupe e ACTA, para nomear apenas algumas. Além destas, Portugal promove anualmente diversos festivais de teatro como o FITEI (Porto), o FIAR (Palmela) e o ACERT (Tondela), sendo um dos mais importantes o Festival Internacional de Teatro de Almada.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *